• Postado: 02 June 2021
  • Categoria: Eventos

Sindicatos da educação organizam frente em defesa da vida

Neste último dia 05 de fevereiro, foi realizada uma reunião virtual em que participaram diversos sindicatos de profissionais da educação ou de servidores públicos municipais (totalizando cerca de 50 cidades representadas), além de dirigentes da CUT-PB, da Confetam (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal) e do SINTEP-PB, entidade que teve a iniciativa de convocar a reunião.

A decisão unânime da reunião foi de que as atividades presenciais só podem retornar com a vacinação em massa de trabalhadores e trabalhadoras em educação. Todas as entidades sindicais se comprometeram a formar uma frente e a mobilizar suas bases para garantir, em primeiro lugar, o direito à vida dos profissionais, dos alunos e de suas famílias.

O professor Antonio Arruda, coordenador geral do SINTEP-PB, abriu a atividade agradecendo a resposta positiva ao chamado do SINTEP-PB e relatou as discussões travadas dentro do Conselho Estadual de Educação e as inúmeras tentativas de diálogo com o Governo da Paraíba acerca dos desafios da pandemia. O governador João Azevedo ainda não recebeu o SINTEP-PB em seus mais de dois anos de mandato.

Em seguida, falou o companheiro Tião Santos, presidente da CUT-PB, reforçando a necessidade de organização do setor da educação para enfrentar a precarização do trabalho e lutar pela vida diante da pandemia. Informou ainda que, na próxima semana, será realizada uma plenária geral do conjunto dos movimentos sociais da Paraíba para construir ações de luta pelo impeachement do presidente Jair Bolsonaro, pelo direito à vacina para todos e contra a carestia e as privatizações.

Cícera Batista representou a Confetam na atividade e agradeceu a presença dos vários sindicatos de servidores municipais. Ela fez um relato nacional sobre as propostas de retorno às aulas e destacou, como exemplo positivo, a decisão do Governo do Rio Grande do Norte, nosso estado vizinho, de só retomar as atividades presenciais na educação quando for efetivada a ampla vacinação da população.

Após uma rodada de informes e debates sobre a realidade de cada região/município, ficaram definimos os seguintes encaminhamentos:

- Manifesto conjunto, assinado pelas entidades sindicais presentes, focando principalmente na defesa da vida e que trabalhadores e trabalhadoras em educação só retornarão às atividades presenciais com ampla vacinação da categoria.

- Organizar campanha com outdoors por todo o estado.

- Cada sindicato preparar vídeos e postagens para as redes sociais.

- Formar uma comissão para garantir os encaminhamentos: SINTEP-PB, CUT-PB, SINTEM-JP, CONFETAM e CNTE.