• Postado: 16 December 2021
  • Categoria: Notícias

Dia de luta da Educação na Paraíba

Trabalhadores e trabalhadoras em Educação do Estado da Paraíba realizaram ontem (15) um dia de luta em defesa do PCCR Unificado, do Fundeb e de várias outras pautas de reivindicação. Cabe destacar que o Diário Oficial do Estado trouxe, no dia 14, a publicação da Comissão de Revisão do PCCR, da qual o SINTEP-PB indicou dois representantes, os professores Antonio Arruda e Edvaldo Faustino, e que isso só aconteceu fruto de muita cobrança do sindicato em diversas audiências, campanhas virtuais e atos públicos.

Em João Pessoa, o ato aconteceu em frente ao Palácio da Redenção, sede do Governo Estadual, e foi finalizado na Assembleia Legislativa, onde uma comissão percorreu os gabinetes dos parlamentares para entregar uma carta-convite para participarem da audiência pública desta sexta-feira (17) sobre as verbas do Fundeb na Paraíba. A indignação foi a marca das intervenções dos representantes do SINTEP-PB e da CUT, assim como nas falas de professoras e professores presentes ao ato. Foi denunciada a postura do Governo e da Secretaria de Educação em relação ao trabalho remoto, à manutenção das escolas, à falta de transparência quanto ao rateio do Fundeb e ao atraso de dez anos na revisão do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração da categoria.

Em Campina Grande, o ato foi em frente à 3ª Gerência Regional de Educação e também contou com intervenções no carro de som. Ainda houve atos em Cuité (4ª GRE), Monteiro (5ª GRE) e Itabaiana (12ª GRE).

Antonio Arruda, coordenador geral do SINTEP-PB, destacou que o sindicato ingressou com pedidos de esclarecimentos no Tribunal de Contas do Estado e no Ministério Público Estadual para buscar explicações junto à SEECT sobre as verbas do Fundeb. “Também estaremos em audiência pública na Assembleia Legislativa, nesta sexta-feira, cobrando do secretário Cláudio Furtado uma posição oficial se as verbas da Fundeb estão sendo empregadas da maneira correta e se teremos ou não acesso ao rateio de eventuais sobras”.

Vejam as fotos: